Aventuras no Treino de Jodan #01

Essa é a primeira semana que escrevo especificamente sobre meu treino de Jodan no Kamae. Como já expliquei no texto anterior não sou especialista, longe disso, procuro mais informações a respeito do treino de Jodan e qualquer sugestão de quem pratica será muito importante para mim como praticante ativo e dentro das minhas condições, de imediato, vou incorporá-lo nos meus treinos e nos relatos das semanas.

Essa semana treinei pouco tempo, por volta de uma hora e meia, por causa de um compromisso, mas o treino como sempre foi proveitoso e o mais intenso possível. Depois do aquecimento o treino prosseguiu na sequência:

  1. SUBURI: 30 de cada tipo com as duas mãos.
  2. KIRIKAESHI: 1 rodade de ikkai / 1 rodada de nikai / 1 rodada de kirikaeshi nikai com apenas um taiatari / 1 rodada de kirikaeshi ikkai com um fôlego só, todos somente com a mão esquerda / 1 rodada de kirikaehi Do normal.
  3. KIHON WASA: 1 rodada de 4 Mens grandes passando / 4 Kotes, saindo de jodan no kamae e acertando somente com a esquerda.
  4. 1 rodada de Kakarikeiko

Observações Importantes

  1. Eu golpeio sayumen no kirikaeshi só com a mão esquerda mas meus companheiros de treino não recebem o golpe normalmente, eles seguram a shinai na horizontal com as duas mãos. Como ainda não tenho força suficiente para golpear com firmeza peço que eles defendam desse jeito.
  2. No kirikaeshi uso okuri-ashi invertido.

Perspectivas Futuras

  1. Receber e aprender a reagir a Tsuki em Jodan no Kamae
  2. Treinar uma maior variedade de wasa.

 20130802-221121

0 / 5. 0

Esta entrada foi publicada em Colunas, Reflexões, Texto. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas para Aventuras no Treino de Jodan #01

  1. Tada disse:

    Ola…quem eh vc?
    Posso lhe dar mais dicas sobre o assunto, sou 6 dan e treinei Jodan por muitos anos. O que eu puder ajudar estou a disposição.

  2. Neimar Soares disse:

    Olá Boa tarde, Não sei quando esse artigo foi publicado e gostaria de saber se ainda está treinando Jodan. Talvez possamos trocar informações e experiências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *