Aventuras no treino de Jodan no Kamae

Após participar de uma conversa do grupo Shinai na Caveira, sobre “onde e como buscar informações sobre kendo”, procurei mais informes acerca de Jodan no Kamae, que atualmente é meu objeto de estudo. Encontrei alguns sites e blogs, porém um deles me chamou mais atenção, o  Jodan-sae Kendo. Neste blog conta-se as aventuras de“treinos” de um praticante no aprendizado do Jodan no Kamae. Achei a ideia muito interessante, visto que também me aventuro no aprendizado do Jodan e como faço parte de um blog muito bom sobre kendo, foi aí que pensei: “porque não escrever como estou aprendendo Jodan”?

Na Paraíba, que eu saiba, ninguém além de mim e um kohai, praticam o Jodan no Kamae. É uma luta diária continuar a prática sem a instrução de um sensei que conhece profundamente esse Kamae. Sendo assim, o uso do Google-sensei e principalmente do Youtube-sensei se tornou fundamental no meu aprendizado. É claro que meu sensei também está ligado diretamente no meu melhor aprendizado me passando informações importantíssimas sobre conceitos que se aplicam a todos os kamaes, por isso, mesmo não sendo um conhecedor profundo do Jodan no Kamae é indispensável sua presença e sua instrução para que eu continue a evoluir no kendo.

Descobri o Jodan no Kamae ao assistir vídeos de lutas dos campeonatos mundiais da seleção japonesa, em um desses vi um japonês a partir do Jodan acertar um Do-uchi, aquilo me deixou maravilhado, até então nunca tinha reparado em Jodan mas naquele momento comecei a buscar por mais vídeos de Jodan até finalmente encontrar Chiba-sensei, nessa época eu era ikkyu.

2

Queria muito treinar Jodan e fui falar com meu sensei sobre isso, para minha frustração ele não permitiu, mas descobri que um senpai que não estava mais treinando no dojo praticava Jodan. Por um lado, fiquei decepcionado, por outro compreendia que meu sensei sabia mais que eu e como ele aconselhou continuei treinando em chudan. Em casa continuava a assistir vídeos, comecei também a treinar sozinho de vez em quando. Só procurava informações de Jodan em vídeos, principalmente lutas de campeonato e não buscava as informações teóricas sobre o Kamae. Antes de fazer o exame de Shodan já começava a procurar e ler algumas coisas, dentre elas li um artigo onde Chiba-sensei recomendava a prática de Jodan no kamae somente a partir de nidan, embora algumas pessoas começassem o treino em Shodan. Na ilusão de que já sabia alguma coisa de Jodan pelos treinos que fazia sozinho em casa, perturbei meu sensei vários treinos e talvez ele tenha visto meu empenho (eu gosto de pensar assim), até que ele disse que se eu passasse no exame começaria a treinar Jodan. Passei no exame e no treino seguinte esperei as instruções, mas nada aconteceu, fui falar com o sensei, ele me disse que eu deveria manter meus treinos no dojo com chudan e em casa fazer alguns exercícios de Jodan. Fiquei irritado e parei de treinar em casa. Algum tempo depois lendo mais sobre o assunto descobri que sem um bom chudan não existe Jodan. Algum tempo antes do exame de Nidan, minha atual graduação, voltei a treinar em casa, e gradualmente o Jodan foi ganhando mais espaço nos meus treinos no dojo, inclusive nos keikos.

Passei no exame de Nidan e hoje tenho permissão para treinar somente Jodan no dojo, ainda não fiz essa transição de chudan para Jodan completamente e na verdade acho que ela nem é possível, chudan é a base e sem ela não se vai para frente no kendo.

Estudar sozinho o Jodan no Kamae sempre foi difícil e ainda é, mas a cada dia a informação está mais disponível para quem busca. A minha intenção aqui é escrever sobre meus treinos e estimular mais praticantes de Jodan no Kamae. Mas não se iluda, o caminho do Jodan não é fácil, por isso muitas e muitas vezes você vai querer desistir, sem falar nos tsukis, então vamos começar as aventuras de treinar Jodan no Kamae.

 

0 / 5. 0

Esta entrada foi publicada em Colunas, Jōdan-no-kamae, Texto. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *